12/08/2017

Diário do Roacutan #06 - Quinto mês


Julho já acabou, mas deixou por aqui mais um Diário do Roacutan. Esse é o penúltimo mês em que eu estarei narrando como está sendo todo esse processo, mas pretendo aparecer por aqui, depois que o tratamento acabar, com um ou outro post falando um pouco mais sobre como estou me sentindo em relação a essa grande mudança na minha vida. Enquanto esses planos não chegam, estou aqui mais uma vez para compartilhar o meu (quinto!) mês de Roacutan com vocês. Espero que gostem!
Esse remédio é estritamente controlado e muito forte, portanto, você só pode tomá-lo com indicação e acompanhamento médico. Se você acha que o Roacutan pode resolver a sua questão com a acne, consulte um especialista, e então ele - e somente ele - poderá te dizer qual é a melhor forma de tratamento para o seu caso. Esse post não é nenhum tipo de apologia ou incentivo ao uso desse medicamento, é apenas um compartilhamento (de forma leiga e bem pessoal) da minha experiência com o Roacutan.
O quinto mês começou dentro da rotina, no dia 04 de Julho. Era pra eu ter começado um pouco mais cedo, mas, por conta das férias e com a rotina meio bagunçada, acabei esquecendo de tomar o remédio algumas vezes. Pouco antes, eu havia tido minha consulta de retorno, e a minha dermatologista havia me avisado que eu teria de fazer exames de sangue para ela poder ver como o tratamento estava sendo assimilado pelo meu corpo até o momento.

Julho foi um mês que fez bastante frio aqui em São Paulo, então minha pele foi bem castigada por um tempo. Pra piorar, como eu tenho rinite alérgica, passei muitos dias com a alergia atacada, e com o tanto de vezes que espirrava e assoava o nariz, a região em volta dele acabou ficando bastante ressecada. O lábio, por consequência, acabou ficando bastante rachado também. Por isso, não havia noite em que eu não dormia com o rosto cheio de creme e Bepantol, hehe.

Já sobre a pele, parece que o período de recaída passou, porque não tive espinhas ou cravos durante esse tempo. É até meio louco digitar isso, porque parecia que nunca iria acontecer! A vermelhidão do rosto passou, e a pele tá beeeem lisinha. Quase não vejo região do rosto que ainda tenha marca de acne, ou precise de um cuidado mais específico. Tô feliz demais!

E aqui estão os registros, sem edição, desse mês de tratamento:








Minhas costas continuam lisinhas, assim como no último mês. Não tenho marcas da acne que saiu, nem nas costas, nem na parte superior das coxas, como eu tinha anteriormente. Tá tudo lindo, haha <3

E em relação aos meus exames de sangue, vi os respectivos resultados no meu retorno na dermatologista, que foi no dia 21 de Julho. A médica disse que o meu colesterol deu uma leve aumentada, mas nada muito preocupante; a surpresa maior mesmo foi com o aumento dos meus triglicérides. Porém, como era algo de se esperar ao longo do tratamento, não precisei ficar assustada. A tendência é normalizar aos poucos, já que o tratamento não irá se estender para além de agosto.

Ah, e hoje eu iniciei oficialmente minha última caixa de Roacutan! Nem consigo acreditar em como passou rápido - e fico mais chocada ainda quando comparo minhas fotos de seis meses atrás com as de agora. Tá tudo tão diferente, no exterior e no interior. Obrigada por me acompanharem durante toda essa série de posts!
Espero que tenham gostado do post de hoje! O próximo Diário do Roacutan irá demorar um pouco mais pra sair, porque meu retorno será apenas no comecinho de outubro. Enquanto isso, irei continuar aqui no blog com outros posts <3 

03/08/2017

Defensora dos blogs



Eu me encontro no mundo dos blogs há bastante tempo. Ainda lembro do dia em que li inocentemente uma matéria na Revista Recreio sobre criar um blog, e resolvi mandar um bilhetinho discreto pra minha mãe perguntando se eu podia criar uma página digna de ser o meu espacinho na internet. Com a aprovação dela, lá fui eu me cadastrar na plataforma mais simples da vida para, enfim, ter um blog para chamar de meu.

No início, o layout era simples, e as palavras, meio desajustadas. Mas eu adorava! Eu lembro dos meus primeiros posts, em como eu falava para absolutamente todo mundo sobre o blog, e como eu podia passar horas e horas apenas visitando outros blogs e comentando nos posts que eu mais gostava.

Com o tempo, eu fui entendendo como esse universo tão incrivelmente vasto - e vulneravelmente pessoal - funcionava. Passei de posts pré-copiados a reflexões pessoais e indicações do que conquistava um espacinho no meu coração naquele momento. Estou longe de ser uma blogueira perfeita, mas posso dizer que cresci muito através desse espaço - seja ele nomeado como Blog da Malu, Balas e Chicletes, Menina Moderna... ou Aquela Malu.

Hoje, o boom dos blogs deu uma acalmada, e o YouTube tomou conta da cabeça de todo mundo. Não tô aqui pra falar (mal) do YouTube, afinal, passo boa parte do meu dia assistindo aos conteúdos incríveis produzidos nessa plataforma. Mas eu sinto saudade.

Sinto saudade da expectativa que era abrir um blog que eu amava e ver que tinha post novo; do fascínio geral que se instaurava quando mudava-se o layout do blog; da entrega que a gente sentia quando escrevia um post ou lia um texto em que você sentia todo o sentimento da blogueira em cada letra digitada.

A Bruna Vieira recentemente postou esse vídeo sobre o ambiente virtual, e em especial os blogs, e foi como um quentinho no coração (❤) pra mim. Eu acho que, desde que as plataformas virtuais passaram a representar uma grande oportunidade de negócio, as coisas meio que passaram a ser mais sobre números e menos sobre compartilhar algo de positivo com quem está do outro lado da tela. E o blog sempre me representou um refúgio nesse sentido. Aprendi e descobri muita coisa com os blogs e eu queria, de coração, que mais gente também tivesse - e não esquecesse - essa experiência.

Tenho amigas virtuais até hoje, desenvolvi a minha escrita, aprendi sobre HTML, descobri grandes gostos, tudo através do blog. Isso porque antes a gente focava muito mais em assimilar o melhor de cada post do que simplesmente dar e ter visualizações (mesmo eu sabendo que apenas uma parte do público online é assim, sinto isso se tornando cada vez mais comum). Quando digo que sinto saudade, é daquela coisa simples e aconchegante que a gente sente quando vê ou faz um trabalho com um propósito.

Para criar um blog, é só preciso uma página na internet e ter algo a dizer. Talvez seja por isso que tanta gente já teve um blog em algum momento da vida - nós sempre temos algo a compartilhar.

Enquanto a galera cria blogs e os desfaz, eu continuo aqui no Aquela Malu, pra compartilhar aquilo que fez o meu dia ser diferente, aquilo que fez meus olhos brilharem, ou aquilo que deixou o meu coração mais leve.

E eu não irei abrir mão disso tão cedo.


18/07/2017

Links do Mês #06 - Junho (2017)



Escrever o sexto Links do Mês soa meio maluco, porque parece que eu escrevo esse tipo de post há muuito tempo, e confirma que o ano está simplesmente voando diante dos nossos olhos, hehe. Junho foi um mês bem puxado (haja visto minha ausência no blog), mas foi muito especial - com direito a compra do ingresso pro show do Harry Styles, álbum novo da Lorde, muita festa junina, e claro, vários posts e vídeos incríveis dignos de serem compartilhados aqui no blog. Vem ver a seleção desse mês!

Posts

1. Como ser bem sucedido, rico e casado aos 20 no Isabelle Dias
Ah, os textos da Isa sempre me fazem bem! Recentemente, ando pensando muito nessa questão levantada por ela no post, porque daqui a poucos meses estarei prestando vestibular e com ele, uma série de questões sobre a minha vida começarão a ser levadas em conta. E tudo gera um grande medo de não dar certo, sabe? Ler esse post me fez sentir que tudo vai ficar bem no fim das contas!

2. 9 fotos que provam: as franjas cacheadas são MARAVILHOSAS! na Capricho
Eu tô amando tanto essa tendência de deixar o cabelo ser exatamente o que ele é. Seja liso, cacheado, crespo, ondulado, curto, comprido... E ter referências como essa pela Internet torna o processo ainda mais incrível para aquelas meninas que, por muito tempo, sentiam que o seus cabelos eram menos maravilhosos que os modelos divulgados por aí.
Sigo a Camila no Instagram há um tempo e simplesmente amo os looks dela, porque são bem estilosos e simples, daqueles fáceis de se inspirar, sabe? É bem legal acompanhar gente que tem um estilo com o qual a gente se identifica!

4. Look: Preto com um toque de dourado no O Mundo de Jess
Quem também tem um estilo que eu carrego como inspiração é a Jess. Uma composição mais linda que a outra!
Não é segredo que eu acompanho a Karol Pinheiro há um tempo e sou apaixonada pelo trabalho dela. Por mais que ela tenha mudado bastante ao longo desse tempo, seja no blog ou no canal, é muito legal pra quem acompanha o trabalho de uma pessoa sentir que, não importa quanta coisa aconteça, a essência e o carinho pelo trabalho continuarão lá, em cada post e em cada vídeo.
Eu adoro assistir ao MasterChef Brasil, e com certeza a chef Paola Carosella é uma das minhas grandes inspirações. Saber um pouco mais sobre a história dessa mulher incrível me fez admirar ainda mais o seu trabalho e a sua força. Ah, e é super válido ver a palestra inteira dela aqui!

7. Diário #28 - O fim do medo no Desancorando
Depois que eu virei a louca do bullet journal, o Desancorando tem sido um dos blogs que eu mais estou acompanhando nesses últimos tempos. E cara, rolou uma mega identificação com os posts da Maki, principalmente naqueles mais pessoais e vulneráveis. Nesse, particularmente, eu me vi inteirinha descrita, já que eu ainda sou uma pessoa que me deixo fragilizar por situações relativamente simples - e é muito bom saber que não sou a única que me sinto assim.
Fico feliz em ver que recentemente, as produções pra cinema e televisão têm apresentado maior representatividade quanto ao gênero, religião, cor e orientação sexual. Mas claro, alguns grupos infelizmente são apagados de toda essa representação positiva. A falta de uma representação real de pessoas bissexuais nas grandes mídias faz com que a visão que a sociedade tenha sobre essas pessoas ainda seja muito preconceituosa - e esse texto explica muito bem por que isso acontece.

9. Legalmente Nós Mesmas no Momentum Saga
Tenho certa preguiça de filmes ditos como ~de menininha~ justamente por não gostar da representação feminina tida na maioria dessas produções. Eu achava que Legalmente Loira também fazia parte desse quadro, mas ao ler esse post, fiquei muito muito animada para dar uma chance ao filme. É tão bom quando criam uma personagem com a qual nós conseguimos nos identificar!

1023 coisas que aprendi aos 22 anos no Julie de Batom
Já disse aqui que sou muito fã do blog da Julie, né! E eu particularmente acho maravilhoso esse tipo de post, porque é sempre válido compartilhar aquilo que a gente aprende com o tempo. Todo mundo tem sempre algo para agregar positivamente na nossa vida :)

Vídeos

1. O lançamento Creature Confort, do Arcade Fire


Arcade Fire se tornou uma das minhas bandas favoritas de uns meses pra cá, e eu já não estava sabendo lidar com a falta de músicas novas da banda, quando vi que o álbum novo deles sairia no fim de julho. Nesses últimos tempos, eles liberaram algumas músicas novas, e essa foi de longe a minha favorita. A banda está fazendo aquilo que sabe fazer de melhor: lançar trabalhos com letras incríveis, melodias bem construídas e clipes que te deixam hipnotizado!

2. MAÍSA, vamos conversar? | Cháblablá, da Bel Rodrigues


O canal da Bel Rodrigues é um daqueles que eu espero ansiosamente por um vídeo novo, porque ele sempre tem algo de importante para agregar. Nesse último mês, tivemos a situação envolvendo a Maísa Silva e o jornalista do SBT Dudu Camargo. A garota, que só tem 15 anos de idade, foi colocada em uma situação desconfortável durante o Programa Silvio Santos, em que o apresentador pressionava a Maísa para que ela ficasse com o Dudu de alguma forma, ignorando a repulsa clara que ela sentia pelo garoto e pela situação como um todo. No vídeo, a Bel explica mais sobre o acontecimento e discute bastante sobre a falta da liberdade de escolha que nós, como mulheres, ainda temos que lidar.

3. 5 coisas que parei de consumir, da Marieli Mallmann


Caí nesse vídeo da Marieli por acaso, e fiquei fascinada pelo conteúdo que ela produz. Eu, particularmente, sou uma pessoa que ainda tem certas recaídas quando o assunto é consumo, principalmente o de roupas. Ver as dicas da Marieli me ajudou muito a criar uma consciência maior sobre aquilo com que eu gasto o meu dinheiro - e como evitar repetir erros já antigos.

4. Estamos grávidos!!! | Bebê CricaJu a caminho!!!, da Juliana Goes


A Ju Goes é uma daquelas pessoas que te contagia com uma luz e te passa uma energia inexplicavelmente boa, mesmo não estando fisicamente perto de você. Quando vi esse vídeo, mal pude acreditar na novidade! Tenho certeza que essa criança virá com muita saúde e será recebida com muito muito muito amor!

5. Fim de semana entre amigas #vlog, da Rayza Nicácio


Sempre vi a Rayza Nicácio como uma daquelas blogueiras inspiração hehe, e me deixa muito feliz saber que ela está sendo a melhor versão dela mesma nos seus vídeos e fotos. Esse é um daqueles vlogs que eu adoro assistir porque me faz sentir próxima da pessoa, e mostra que, afinal de contas, ela é gente como a gente <3
E essa foram as indicações desse mês! Eu juro que passaria o dia aqui escrevendo sobre mais outros 54384 posts e vídeos pra vocês, hehe. É sempre legal compartilhar aquilo que agregou algo de positivo pra gente, né! Até o próximo post!

13/07/2017

Diário do Roacutan #05 - Quarto mês



Caraca, já se passou mais um mês do Diário do Roacutan, nem tô percebendo o tempo passar! Fico feliz em ver que o tratamento está acabando - e só com resultados positivos! Como sempre, estou aqui pra contar mais essa etapa desse processo, então chega de enrolação e vamos pro post!
Esse remédio é estritamente controlado e muito forte, portanto, você só pode tomá-lo com indicação e acompanhamento médico. Se você acha que o Roacutan pode resolver a sua questão com a acne, consulte um especialista, e então ele - e somente ele - poderá te dizer qual é a melhor forma de tratamento para o seu caso. Esse post não é nenhum tipo de apologia ou incentivo ao uso desse medicamento, é apenas um compartilhamento (de forma leiga e bem pessoal) da minha experiência com o Roacutan.
Como foi dito no post passado, minha dermatologista teve poucos dias disponíveis para consulta nesse último mês, nos quais eu sempre tinha algum compromisso, então eu acabei não tendo consulta de retorno nem marquei nenhum exame. Inicialmente, eu passaria umas duas semanas a mais sem ver minha dermatologista, mas acabei marcando consulta apenas no dia 22 de junho. Embora eu tenha passado esse tempo sem vê-la, bastante coisa aconteceu nessas semanas!

Comecei oficialmente o quarto mês no dia 01 de Junho. Como não tive consulta de retorno e portanto, não pude pegar o receita do remédio, eu teria de parar o tratamento por esse mês. Mas, por sorte, uma amiga minha tinha duas caixas de Roacutan sobrando do tratamento da mãe dela, então pude começar junho tranquilamente.

Dos efeitos colaterais, senti que meu lábio ficou ainda mais ressecado e sensível, e o meu nariz continuou sangrando por um tempo. Tive também dor de cabeça, mas acho que foi mais pelo cansaço do que pelo remédio em si, hehe. O tempo ficou meio maluco aqui em São Paulo, e nas últimas semanas, acabou ficando muito frio e bem seco, então tenho que redobrar meus cuidados quando o assunto é pele. Mas, por sorte, estou conseguindo lidar bem com tudo isso.

Sobre a pele, esse mês foi bem complicadinho por duas razões: a primeira delas foi o frio dessas últimas semanas, que ressecou ainda mais a minha pele (como eu disse aí em cima); e uma piora no quadro, já que tive umas espinhas no rosto e na parte externa das coxas. Os dois lugares tinham espinhas frequentes antes do tratamento, então não fiquei tão assustada, mas ainda sim estou mais alerta para ver se o quadro estabiliza nesse próximo mês.

Meu rosto está um pouquinho mais marcado e vermelho do que o último mês, mas sei que isso não representa algo negativo no tratamento. Como sempre, aqui estão as fotos (sem edição!):









Sobre as minhas costas, não tive nenhuma mudança no quadro, e isso já fez valer todo esse quarto mês de tratamento! É meio chatinho ver que o tratamento, pelo menos no rosto, tende a regredir um pouco antes de melhorar de vez, mas o importante é manter o foco e valorizar o quanto a minha pele já mudou desde fevereiro :)

E quanto ao retorno, minha consulta já está marcada para daqui uma semana, então irei trazer um feedback maior no próximo mês. Também terei de fazer exame de sangue, devido ao tempo que passei sem um acompanhamento mais rigoroso (isso, claro, foi indicação da dermatologista, já que tive pouquíssimas alterações no meu sistema durante o tratamento), mas isso não me preocupa. Além disso, acabei engordando um pouco, então se antes eu tinha chance de reduzir meu tratamento em 15 dias, agora continuarei com a estimativa de 6 meses mesmo.

Dito tudo isso, é bom trazer esse tipo de post aqui pro blog. De vez em quando, fico vendo as fotos dos outros posts e isso me dá motivação pra continuar firme com o tratamento, sempre visualizando os resultados mais positivos possíveis. Obrigada por tudo, pessoal!
Esse foi o post de hoje, espero que tenham gostado! Peço perdão pela demora do post - tentarei acelerar esse processo no próximo Diário do Roacutan! Mais uma vez, agradeço por estarem comigo nesse processo!

25/06/2017

Eu fui: Show do Ed Sheeran (Divide Tour) - São Paulo!

Sabe aquela experiência na vida que você nem consegue colocar em palavras de tão emocionante que foi e do quanto ela significou pra você? Então, essa vem sendo a minha situação nas últimas semanas, e o motivo é ter ido ao show do Ed Sheeran aqui em São Paulo. Até agora, quando eu paro pra pensar, é difícil de acreditar que eu realizei o meu sonho de ver esse cara tão talentoso ao vivo! Agora, claro, vim contar pra vocês como foi toda essa experiência. Espero que gostem!

Acho legal começar contando que eu sou fã do Ed desde 2012. Na época, ele era mais conhecido por ser amigo dos meninos da One Direction, e foi assim que eu acabei sabendo mais sobre o cantor. Lembro também que algumas blogueiras que eu acompanhava indicavam uma ou outra música dele, então a sua sonoridade acabou se tornando familiar para mim. As letras e a melodia já revelavam que ele seria um cara muito conhecido em pouco tempo.

Com o lançamento do X, seu segundo álbum, vi um dos meus artistas favoritos virar um fenômeno mundial. E claro que não demoraria pra ele fazer show aqui no Brasil.

Dito e feito: em abril de 2015, Ed tocou em São Paulo e no Rio de Janeiro, e por diversas razões eu não pude ir. Mas, lembro que depois de ter ficado mal, virei pra minha mãe e disse: "Quando o Ed voltar para o Brasil, eu vou no show". Mal sabia eu que isso realmente iria acontecer!

Quando a vinda dele foi anunciada, no começo do ano, eu surtei total! Fiquei feliz ao pensar que a grana que eu tinha guardado com o meu estágio e com outras coisinhas seria muito bem utilizada haha! Uma amiga minha também queria ir ao show, então nós duas nos preparamos para comprar o ingresso.

Agora vem uma parte maluca: de início, eu não consegui comprar o ingresso. Nas vendas on-line, o cartão que eu estava utilizando dava erro, mas conforme fui pesquisando, vi que isso estava acontecendo com outras pessoas também, então nem me desesperei. Resolvi então ir à bilheteria oficial - o Allianz Parque - logo no dia seguinte. Como estava na época da pré-venda, não tinha ninguém na fila.



Na hora de pagar, o mesmo susto: o cartão não passava de jeito nenhum. A atendente explicou que era necessário resolver esse problema com o banco, então eu e minha mãe saímos da fila para pensar no que faríamos com a situação. Nisso, um cara de dentro da bilheteria chamou a gente, e nos explicando como funcionava a pré-venda - basicamente, o que importa são os seis primeiros dígitos do cartão indicado para autorizar a compra, e o pagamento poderia ser efetuado de outra maneira -, ele nos ofereceu o seu cartão para autorizar a compra, de modo a nos deixar pagar tranquilamente. Nem preciso dizer que comecei a chorar de emoção, né? Agora, com o ingresso em mãos, a contagem regressiva para o show havia oficialmente começado!

Depois de uma grande espera, o dia 28 de maio finalmente havia chegado. Saí cedo de casa, e foi uma loucura encontrar a minha amiga, porque uma das linhas do Metrô estava em obra. Felizmente, deu tudo certo durante o trajeto e conseguimos chegar no Allianz Parque no início da tarde.

A fila estava enorme, mas como estava tudo bem organizado, entramos logo no estádio. Foi difícil esperar, mas todo o ânimo voltou quando o show de abertura começou. O convidado era Antonio Lulic, que abriu os shows do Ed no Brasil em 2015. Me surpreendi com o talento dele! As músicas eram bem gostosas de ouvir e a voz dele era incrivelmente bonita. Após 40 minutos de show, Antonio (ou Toninho hahaha) saiu do palco, e logo a galera estava gritando para o Edinho aparecer.



Pontualmente, às 20h, Ed Sheeran entrou no palco, pegou o violão, e os primeiros acordes de Castle On The Hill foram tocados. Nesse momento, eu desabei. A sensação de completa felicidade, de realização de um sonho tomava conta de mim. Chorei horrores, e cantei a plenos pulmões. Era visível no rosto do Ed o quanto ele estava extasiado com aquela recepção!

O show foi consistente, e o Ed não perdeu a força e a emoção em momento algum. É válido dizer também que fui surpreendida ao ver que ele tocou todas as músicas que eu queria. The A Team iluminou o estádio e fez todo mundo chorar; Dive mexeu comigo de uma maneira inexplicável; Bloodstream ao vivo me fez surtar e comprovou o talento do Ed como one man show; I See Fire fez o lugar entrar em uma vibe incrível; Perfect emocionou a galera e Shape Of You colocou todo mundo pra dançar.




Mas, pra mim, os destaques ficaram para duas músicas: You Need Me, I Don't Need You e Give Me Love. A primeira encerrou o show com um gostinho de "quero mais". Sério, palavras não descrevem o quanto eu fiquei vidrada ao ver o Ed cantando, tocando e fazendo o estádio inteirinho cantar junto. Já Give Me Love foi um tiro no meu coração, porque foi tocada pouquíssimas vezes na turnê inteira. Como eu não vi nenhuma setlist prévia, estava tentando não criar expectativas, mas foi só ouvir os primeiros acordes da música pra eu desabar. Não há palavras suficientes para descrever a emoção de ouvir ao vivo a música que te fez se apaixonar por um artista.


Com 1h45 de show, Ed Sheeran comprovou que precisa de pouco para prender o público, se entregar à música e encantar até mesmo aqueles que não são fãs. Saí de lá com o coração cheio de alegria e gratidão por ter tido a oportunidade de ver um cara tão incrível como ele ao vivo.

Essa foi, com certeza, uma das melhores experiências da minha vida! Obrigada, Ed Sheeran, e espero poder vê-lo novamente em breve! <3
Confesso que fiquei emocionada só de escrever e reviver um pouco desse dia maravilhoso! E vocês: já tiveram uma experiência que julgavam impossível de acontecer? Palavras nunca são suficientes para explicar a sensação de realizar um sonho! Até o próximo post, gente!

15/06/2017

Links do Mês #05 - Maio (2017)



Ai, maio acabou e já deixou saudades! Eu já amo maio por ser o mês do meu aniversário, mas esse, particularmente, foi maravilhoso! Teve viagem no meu aniversário de 17 anos, teve show do Ed Sheeran (vai ter post sobre!), teve muito álbum bom sendo lançado, e claro, também tá tendo post com os melhores links do mês! Vem conferir!

Posts

No dia 28 de abril, foi lançada no Netflix a série Dear White People, inspirada no filme homônimo de 2014. A série, que se passa em uma faculdade elitista fictícia dos Estados Unidos, levanta uma série de discussões sobre o racismo e suas diversas manifestações - tema importantíssimo de ser abordado nos dias atuais. Porém, ao que pareceu, muita gente ficou incomodada com o tema, e a série acabou não tendo a repercussão que deveria. Esse texto explica muito bem o porquê e nos faz refletir bastante sobre esse "desconforto" causado.

O tema "saúde mental" tem sido cada vez mais discutido - ou pelo menos exposto - nos últimos tempos, e é muito importante mostrarmos uns aos outros que não precisamos passar por isso sozinhos. Esse post é um compartilhamento muito interessante (e pessoal) sobre o assunto!

3. O que aprendi estando na merda no Girls on Road
Tudo o que eu disse aí em cima vale pra esse post. É sempre bom ver que a gente não tá sozinho!

3. Mais calminha no Petiscos
No começo de maio, a Miley Cyrus lançou seu single "Malibu", que está numa vibe muito diferente do seu último álbum, o Bangerz. Nessa entrevista, ela fala sobre sua nova fase e o que espera da sua carreira de agora em diante.

Preciso falar pouquíssimo sobre esse link, afinal, quem não gostaria de ter uma oportunidade dessas na vida?

6. As mulheres que não aprenderam a dar errado no Isabelle Dias
Eu leio os textos da Isa desde o Quintal de Casa, e a partir disso, era só ela postar algum textinho no Instagram que eu apareço lá lendo. Fiquei muito feliz em ver que ela voltaria a ter um blog para postar os seus textos, e mais feliz ainda em ver que o primeiro deles falava exatamente sobre o que eu estava sentindo no momento!

7. Sobre autoestima e relacionamentos no Trendr
Foi o mesmo com esse texto. Nada melhor do que ler aquilo que estávamos precisando, não é?

8. 7 lições que eu aprendi em 7 meses de bullet journal no Desancorando
Recentemente transformei em um post aqui no blog todo o meu amor por bullet journal. Muitas das coisas que eu descobri e aprendi sobre o método foi no Desancorando, então nada mais justo do que compartilhar o meu post favorito do blog sobre o assunto! :)

9. 5 séries para quem gosta de moda no Like Gabs
Tô aos poucos desenvolvendo um grande amor por séries (embora o cinema sempre me encante de uma maneira inexplicável), então não é raro me ver procurando novas indicações pra assistir. Adorei as sugestões da Gabi nesse post, e já me vejo procurando todas essas pra assistir durante as férias!

10. No “Dia do Orgulho Nerd”, mulheres expõem o lado tóxico dessa comunidade no Amigos do Fórum
Dia 25 de maio foi o Dia da Toalha ou simplesmente Dia do Orgulho Nerd, e embora essa comunidade tenha se mostrado cada vez mais popular e aberta a novos públicos, ainda tem alguns pontos negativos velados nisso tudo. Um deles é o machismo em relação às garotas nerds - há muito ou pouco tempo na comunidade - e esse post mostra um pouquinho mais desse preconceito que, infelizmente, muitas garotas ainda precisam enfrentar.

Vídeos

1. O lançamento Want You Back, do HAIM


Esse mês teve tanto vício musical que foi até difícil selecionar só um pra esse post haha! Dentre as minhas grandes paixões desse último mês está o grupo HAIM, formado pelas irmãs Danielle, Alana e Este Haim, que está se preparando pra lançar o seu segundo disco, "Something To Tell You", em julho. As três são muito talentosas e as músicas lançadas até agora só evidenciam que o próximo álbum será maravilhoso!

2. Um bairro que parece cenário de filme, da Bruna Vieira


Cada Diário do Intercâmbio que a Bruna Vieira lança é um tiro no meu coração! Sério, não tem como não se apaixonar por São Francisco com todas as fotos e vídeos que ela posta sobre a cidade. Esse vídeo, além de ser lindo visualmente, me fiz pirar no bairro que ela mora e morrer de vontade de visitá-lo! 

3. 48 HORAS: FOZ DO IGUAÇU (dinossauros, aves e cataratas)


Mês passado também teve indicação de vídeo do canal da Mel, mas o carinho que ela tem nos vídeos é tão grande que é impossível não compartilhar outro aqui no blog! Sou apaixonada pelo olhar dela sobre o mundo!

4. Mulheres podem ser amigas?, da Louie Ponto ft. Maíra Medeiros


A Louie já foi indicada em um dos Links do Mês, e recentemente, ela lançou um vídeo sobre 10 canais de mulheres que ela ama. A Maíra Medeiros foi uma das indicações, então fiquei muito feliz quando vi que as duas gravaram um vídeo juntas! Eu, particularmente, adorei o tema que elas escolheram pra conversar, porque me fez pensar sobre muitas coisas que já senti e passei. Inclusive, acho difícil uma menina assistir a esse vídeo e não se identificar!

5. A versão de What I've Been Looking For ft. Lucas Gabreel, da Ashley Tisdale


High School Musical foi uma trilogia que marcou a minha infância, e confesso que já vi os três filmes milhares e milhares de vezes. Um dos meus números favoritos era a versão da Sharpay e do Ryan de What I've Been Looking For, e ver que a Ashley Tisdale gravou uma nova versão junto com o Lucas Gabreel me deixou sur-tan-do!
Esse foi o post de hoje! Espero muito que tenham curtido! E aí: qual foi o link favorito de vocês? Beijos, e até a próxima indicação de links!

07/06/2017

Diário do Roacutan #04 - Terceiro mês



Estamos no quarto post do Diário do Roacutan, e com ele, posso dizer com a maior felicidade do mundo que estou oficialmente no meio do tratamento! Está passando muito rápido, e fico muito contente em ter um espacinho aqui pra poder compartilhar todo o processo com vocês. Mais uma vez, obrigada pelo apoio, pessoal!
Esse remédio é estritamente controlado e muito forte, portanto, você só pode tomá-lo com indicação e acompanhamento médico. Se você acha que o Roacutan pode resolver a sua questão com a acne, consulte um especialista, e então ele - e somente ele - poderá te dizer qual é a melhor forma de tratamento para o seu caso. Esse post não é nenhum tipo de apologia ou incentivo ao uso desse medicamento, é apenas um compartilhamento (de forma leiga e bem pessoal) da minha experiência com o Roacutan.
Esse mês foi mais movimentado - a começar pelo fato de que não tive consulta de retorno, já que, entre outras coisinhas, os meus horários e os da minha médica não estavam batendo, então só irei vê-la daqui a duas semanas. É um tempinho extenso, mas por sorte, meu tratamento não será interrompido.

Bom, comecei o terceiro mês no dia 23 de abril e com ele, veio mais um efeito colateral: meu nariz passou a sangrar em alguns momentos do dia. Não era algo alarmante, só parecia que a parte interna estava incrivelmente sensível, então qualquer exposição ou ritmo de respiração diferente fazia com que ele sangrasse um pouquinho. Imagino que um dos fatores que tenha tornado esse efeito mais presente foi o tempo seco que fez aqui em São Paulo no fim de abril e início de maio. Para dar uma aliviada então, passei a usar o Rinosoro algumas vezes por dia e isso me ajudou bastante!

Aliás, outro hábito que adquiri nesse último mês foi passar Bepantol nos lábios antes de dormir (a pomada mesmo) - e que diferença maravilhosa! Sério, o meu lábio ficou bem ressecado por alguns dias e eu achei que ia demorar para recuperá-lo, mas foi só usar Bepantol por umas cinco noite seguidas e tchans: minha boca ficou bem menos seca e sensível.

Quanto a pele, meu rosto está bem parecido com o quadro do mês passado - o que eu particularmente acho uma coisa boa, pois isso prova que os efeitos do remédio realmente permanecem. Apareceram uma ou duas espinhas, mas nada surpreendente. Essas são as fotos desse mês (novamente, sem qualquer edição!):










O destaque desse mês foi realmente para as minhas costas. Mano do céu, como elas estão lisinhas! Dá até uma emoçãozinha passar a mão e ver que não tenho nenhum cravinho ou espinha crescendo. Pode até parecer meio besta, mas por muito tempo eu achei que teria lidar com as espinhas durante uma grande parcela da minha vida, então poder ver resultados tão significantes me deixa em um nível de alegria muito muito grande!

Por último, acho válido citar uma coisinha muito legal que também rolou nesse mês: meus queloides nos ombros diminuíram! Pra quem nunca ouviu o termo, os queloides são "um crescimento em excesso do tecido de cicatrização no local de um ferimento já curado" (fonte). Eu acabei desenvolvendo-os nos ombros, porque a área tinha muita espinha que eu acaba coçando e mexendo bastante, e achei que teria de tratá-los logo depois que o Roacutan terminasse. Para minha surpresa, o remédio também está ajudando nesse aspecto, então é possível que eu não tenha que estender o meu tratamento dermatológico para aliviá-los. Que notícia maravilhosa, não é mesmo?

Enfim, maio foi com certeza um mês movimentado e com muitos pontos positivos.. Espero que o quarto mês também seja ótimo e que o tratamento continue rolando de uma maneira muito tranquila!
Como sempre, obrigada pelo apoio, e até o mês que vem, com mais um (o quinto!) Diário do Roacutan!

21/05/2017

Inspiração: Bullet Journal



Sou apaixonada por artigos de papelaria desde sempre - e se algum deles me ajudasse na minha árdua missão de ser mais organizada, era impossível não pirar. Já perdi a conta de quantos cadernos, agendas e calendários eu já tive para usar como método de organização, mas falhei na maioria deles. Eu já estava achando que minha desorganização (no modo de pensar, arrumar e planejar) não tinha jeito, mas foi aí que, nesse ano, acabei descobrindo um método incrível que parece poder me ajudar em todas essas questões - e de quebra, me dar um momento para ~respirar~.

Estou falando do bullet journal! O método, também chamado de "diário em tópicos" e criado por Ryder Carroll, é um caderno em que você aplica o sistema de "rapid logging", ou seja, anota rapidamente todas as suas tarefas, afazeres e pensamentos. Ele é a maneira perfeita de se organizar, e o melhor, você desenvolve o seu próprio critério.

Ao escrever em bullets, você consegue controlar a sua rotina, os seus afazeres diários/semanais, visualizar suas metas e organizar não só o que está acontecendo agora, mas também o que você quer que aconteça futuramente. É como se você tivesse, em um mesmo sistema, um diário, uma agenda e uma lista de tarefas totalmente personalizados por você! Não é demais?

O criador disponibiliza um sistema padrão para ajudar na marcação dos seus bullets/tópicos, mas obviamente não é obrigatório segui-los - parta sempre do princípio de usar algo que funcione para você! São esses:


  • "•" - Uma bolinha é uma tarefa, não importa se é simples, elaborada, ou se é da escola ou do trabalho.
  • "X" - Um x é uma tarefa concluída. Pode ser mais legal riscar a tarefa ao invés de fazer um X, mas ajuda a visualizar o que ainda precisa ser feito ou transferido para outro dia.
  • ">" - Um maior que é uma tarefa que migrou para outro momento (tá aí a importância do X!).
  • <" - Um menor que é uma tarefa reagendada.
  • "○" - Um círculo é um evento, não importa qual seja.
  • "-" - Um traço é uma nota, como um acontecimento do dia, um pensamento importante, ou algo que mereça ser lembrado.

Esses símbolos podem ser acompanhados por outros, do tipo um "!" (ponto de exclamação) para mostrar uma inspiração, ou um "*" (asterisco) para mostrar uma prioridade. Novamente, não é necessário segui-los exatamente à risca; se você quiser adicionar, retirar ou substituir esses símbolos por outros (ou não usar símbolos diferentes), fica a seu critério!

Tendo esses símbolos como base, o seu bullet journal pode ser divido por categorias, onde esses símbolos serão efetivamente usados. As que o criador indica são:

Monthly layout:

  • Índice - É uma relação de todas as categorias presentes no seu bullet journal, assim como o número da página em que estão presentes. Fica no início do BuJo.
  • Future Log - É a relação do seu ano. Normalmente é formada por um calendário completo, e com espaços para que sejam anotados datas estipuladas meses antes, como uma viagem, um casamento, ou um aniversário.
  • Monthly Log - É a relação do seu mês. Contém um calendário, bem como a lista de tarefas agendadas/migradas para o mês referido.
  • Daily Log - É o espaço onde o sistema de rapid logging realmente aparece. Nele, você escreve suas tarefas do dia, coisas que precisa lembrar, enfim, é como um "relatório" mais específico do seu dia.

Essas estruturas, claro, não são fixas, mas fornecem uma mega base para que seu bullet journal cumpra com a função de organização. A partir dessas sugestões, você fica livre para criar o formato, a diagramação, o número de páginas respectivas para cada uma dessas categorias, e claro, inserir tudo aquilo que você quer monitorar/organizar. E essas são algumas das sugestões de trackers (monitoramentos) que eu separei pra vocês:









feebujo habit tracker

ref // ref // ref // ref // ref  // ref // ref

Não tem como não pirar! Já quero começar o meu logo! Pra encerrar o post, eu separei dois vídeos de spreads maravilhosos pra inspirarem vocês a começarem o seu bullet journal. Nós temos a tendência de achar que, para ter um BuJo perfeito, ele precisar ser igual às referências do Pinterest, mas se nos dedicarmos em seu objetivo de ser funcional, prático e organizado, todo esse carinho e ~boniteza~ são consequências, não é mesmo?



E aí: tá esperando o que pra começar o seu?
Yaaaay, espero que tenham gostado do post! Fiquei muito orgulhosa do resultado final, fazia tempo que eu não escrevia um post mais longo e detalhado sobre o que eu estou curtindo no momento! Espero que tenham gostado! Vocês têm um bullet journal? Se sim, como se organizam com ele? Se não, ficaram com vontade de ter um? Comentem, vou adorar ler a opinião de vocês!